Interessante discussão (Site CIO.COM):

Desde que o Big Data surgiu, no final da década de 1990, ficamos fascinados com a promessa de explorar grandes conjuntos de dados. Quais gemas encontraríamos?

Praticamente falando, os CIOs criaram carreiras a partir desta missão. Conectando montanhas de dados, configurando sistemas de análise complexos e fornecendo relatórios brilhantes ao C-board.

Há apenas um problema: os líderes empresariais ainda não confiam, ao menos de forma sólida, nesta história. A questão é uma prática de risco chamada compartilhamento de dados. A ideia é boa. Compartilhar dados entre parceiros de negócios criará valor, insights e ajudará sua organização a crescer. Isso seria bom se a segurança dos dados não fosse o grande disjuntor.

Diretores, CEOs, CSOs, CIOs e gerentes de risco lidam diretamente as finanças da empresa. Por que eles devem endossar um projeto de compartilhamento de dados quando esse projeto coloca  a segurança dos dados do cliente em risco? Resposta: Não devem!

Esta questão por si só é um dos maiores freios no crescimento corporativo e na produtividade nacional. E tem tudo para piorar.

(Leia tudo em: http://cio.com.br/gestao/2018/03/02/o-grande-dilema-dos-dados-compartilhamento-ou-colaboracao/)